Tipos de Coberturas para Curativos

Coberturas para Curativos

Existem, atualmente, muitos tipos de curativos com formas e propriedades diferentes. É importante, antes da realização do curativo, a avaliação da ferida e aplicação do tipo de curativo que melhor convier ao estágio em que se encontra, a fim de facilitar a cura.

Alginatos

São derivados de algas marinhas e, ao interagirem com a ferida, sofrem alteração estrutural: as fibras de alginato transformam-se em um gel suave e hidrófilo à medida que o curativo vai absorvendo a exsudação. É indicado para feridas com exsudação (grande ou moderada quantidade) e necessita cobertura com gaze e fita adesiva.

Carvão ativado

Cobertura composta por tecido de carvão ativado, impregnado com prata – exerce ação bactericida – é envolto por uma camada de não-tecido, selada em toda sua extensão. Indicado para feridas com mau odor (eficaz), cobertura das feridas infectadas exsudativas (com ou sem odor). Também necessita, como os alginatos, de gaze e fita adesiva na cobertura.

Hidrocoloide

As coberturas com hidrocoloide são impermeáveis à água e às bactérias e isolam o leito da ferida do meio externo. Evitam o ressecamento e a perda de calor e mantêm um ambiente úmido ideal. Indicados para feridas com pouca ou moderada exsudação, podendo durar até 7 dias.

Hidrogel

Esse tipo de curativo proporciona um ambiente úmido oclusivo, evitando ressecamento do leito da ferida e aliviando a dor. Tem poder de desbridamento nas áreas de necrose, sendo indicado para uso em feridas limpas e não infectadas.

Filmes

Tipo de cobertura de poliuretano, promove ambiente de cicatrização úmido, sem capacidade de absorção. Não deve ser utilizado em feridas infectadas.

Papaína

A papaína é uma enzima proteolítica proveniente do látex das folhas e frutos do mamão verde adulto. Age promovendo a limpeza das secreções, tecidos necróticos, pus e microrganismos, às vezes, presentes nos ferimentos, facilitando o processo de cicatrização. Tem indicação para as feridas abertas, com tecido desvitalizado e necrosado.

Ácidos graxos essenciais (AGE)

Produto à base de óleo vegetal, possui grande capacidade de promover a regeneração dos 4 tecidos, acelerando o processo de cicatrização. Indicada para prevenção de úlcera de pressão e para todos os tipos de feridas, apresentando melhores resultados quando há desbridamento prévio das lesões.

Antissépticos

São formulações cuja função é matar os microrganismos ou inibir seu crescimento quando aplicadas em tecidos vivos. Os antissépticos recomendados são álcool a 70%, clorexidina tópica e PVP-I tópico.

Observação:

Atualmente, especialistas adotam e indicam a limpeza de feridas por meio de irrigação com solução fisiológica morna e sob pressão (seringa de 20 ml com agulha 40 x 12). Essa irrigação é capaz de remover partículas, bactérias e exsudatos.

Deve-se utilizar técnica asséptica e cuidar, ao irrigar, para não expulsar a agulha para dentro da ferida.

Anúncios