Termos Médicos: Sufixos e Prefixos mais usados na área da Saúde

prefixossufixossaude.png

Quando o estudante inicia sua seus estudos, uma das suas primeiras e maiores dificuldades reside no entendimento do significado de grande número de termos com os quais depara.

De um lado, aparece a nomenclatura científica própria da linguagem semiológica usada pelos professores e encontrada nos livros-texto; de outro, uma extensa lista de palavras e expressões populares empregadas pelos pacientes no relato de seus padecimentos.

Não é difícil perceber tais dificuldades. Denuncia-as o fato de a todo momento os alunos solicitam para esclarecermos dúvidas sobre termos que eles desconhecem. Uns poucos recorrem logo aos dicionários médicos, mas a maioria vai aprendendo “de ouvido”, isto é, pouco a pouco e ao acaso à medida que vai acompanhando o curso.

O número de termos científicos cujos significados o estudante tem de conhecer alcança cerca de 5.000 sem falar nas expressões populares que ultrapassam a casa de centenas.

A nomenclatura científica é exata e igual para todos os profissionais, independente da região, e tem muita semelhança em relação a vários idiomas. Com a linguagem popular as coisas se passam de modo diferente, variando de região para região e, às vezes, apresentando variações dentro de uma mesma área nas diversas camadas sociais.

Por isso, separamos os termos mais usados e comuns na área médica para apresentar, sendo que, além destas, há outras centenas para serem sempre estudadas e relembradas.

Os termos científicos são formados em sua grande maioria, de radicais oriundos do grego e do latim. O conhecimento desses radicais, permite mais fácil entendimento e memorização da terminologia médica. Possibilita, ainda, ao estudante reconhecer o significado de uma palavra, até então  desconhecida, através de seus elementos constitutivos.

Para exemplificar, suponhamos que sejam conhecidas as duas palavras seguintes:

BRADISFIGMIA – Der. De bradi, lento e sfigmo, pulso, e

DISLALIA – Der dedis, dificuldade e laléo, fala.

Ao deparar com a palavra Bradilalia, o estudante, por si só, poderá deduzir seu significado partindo do conhecimento dos temas bradi e lalia que participaram da formação das palavras bradisfigmia e dislalia.

Na lista que apresentamos a seguir foram escolhidos, na maioria das vezes, substantivos como exemplo: Podem-se, facilmente,deduzir os adjetivos e derivados correlatos. Assim:

SEMIOLOGIA – Der. semiológico

RADIOGRAFIA – Der. radiográfico

ANÁLISE –  Der. Analítico

CARDIOLOGIA – Der. Cardiologista

A relação dos radicais, que se segue, é necessariamente incompleta e contém apenas os mais comumente empregados na linguagem médica do dia-a-dia e visa, antes de mais nada, despertar o interesse do estudante para o assunto.

Para aprofundar aos estudos, separamos um PDF completo de termos médicos e seus significados, neste link: https://goo.gl/yB5VT3 .

Anúncios