Que Medicamento é Esse?: Benzetacil

Que Medicamento é Esse?: Benzetacil

O Benzetacil, que é um dos nomes mais populares dados ao Penicilina G Benzatina, É um antibiótico utilizado para tratar infecções bacterianas, disponibilizado em forma de suspensão injetável nas concentrações de 300.000 UI, 600.000 UI e 1.200.000 UI.

Sendo indicado para infecções causadas por microorganismos, no tratamento de infecções do trato respiratório superior e da pele, como bejel, pinta e bouba, doença reumática, sífilis, e na prevenção da glomerulonefrite aguda e de recorrências da febre reumática e coréia, em adultos.

Como Funciona?

Primariamente, este medicamento que tem na sua composição Benzilpenicilina Benzatina, um composto com ação bactericida, responsável por eliminar bactérias sensíveis, durante o seu estágio de multiplicação. Este antibiótico é assim eficaz no tratamento de infecções causadas por microrganismos sensíveis à Penicilina G.

Os Efeitos Colaterais

Alguns dos efeitos colaterais de Benzetacil incluem urticária e vermelhidão na pele, coceira, inchaço na laringe, diarréia intensa, vermelhidão e coceira na parte lateral dos dedos, mãos e pés, dor nas articulações, urticária, febre, calafrios, edema e apatia, e claro, é um medicamento que dói muito após sua aplicação! Você sabe o por que desta causa?

Há três motivos:

  • A agulha usada na aplicação da benzetacil é mais grossa do que das outras injeções, para conseguir atravessar o músculo;
  • O espaço que o líquido do medicamento tem quando é injetado é bem menor entre as fibras musculares do que embaixo da pele, por exemplo, logo, quando é injetado, o líquido “empurra” o músculo, causando dor;
  • A dose da benzetacil é, normalmente, maior do que a maioria dos outros medicamentos. Logo, é mais líquido ainda para “empurrar” o músculo.

Existe ainda um motivo adicional, que não tem a ver com o medicamento propriamente dito, mas com a sua forma de aplicação.

Quando é Contraindicado?

Geralmente está contraindicado para pacientes com alergia às penicilinas​ ou a outros componentes da fórmula, ou para pacientes com historial de hipersensibilidade a múltiplos alérgenos.

Os Cuidados de Enfermagem

  • A medicação deve ser administrada exatamente conforme recomendado e o tratamento não deve ser rompido, sem o conhecimento do médico, ainda que o paciente alcance a melhora.
  • Anteriormente ao início do tratamento, o paciente deve informar ao médico sobre qualquer medicamento esteja usando ou pretenda usar (inclusive aqueles sem prescrição médica), como também se tem já teve outros problemas de saúde e reação alérgica a quaIquer medicamento (inclusive antibióticos).
  • No caso de gravidez (confirmada ou suspeita) ou, se a paciente estiver amamentando ou planejando amamentar, o médico deverá ser comunicado imediatamente.
  • Informe ao paciente as reações adversas mais frequentes relacionadas ao uso da medicação e na ocorrência de qualquer uma, principalmente as incomuns ou intoleráveis, o médico deverá ser consultado.
  • Informe ao paciente, que esteja recebendo tratamento para sífilis, que a medicação não o protege doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).
  • Os pacientes devem ser orientados quanto às medidas de proteção necessárias para se evitar a disseminação das DSTs, inclusive o vírus da imunodeficiência adquirida (HIV).
  • Recomende que o paciente evite ter relações sexuais, durante o tratamento, ou utilize preservativos.
  • Informe, também, ao paciente que o seu parceiro sexual, ainda que assintomático, também deverá ser submetido a exame e, conforme necessário, receber a medicação para evitar reinfecção.
  • Recomende que o paciente informe ao médico o esquema de medicação anterior ao tratamento ou à cirurgia.
  • Recomende ao paciente que evite o uso de qualquer outra droga ou medicação, sem o conhecimento do médico, durante a terapia.
  • Antes da administração da primeira dose, avalie: Reações de hipersensibilidade; os resultados da cultura e do antibiograma; antes do inicio e durante a terapia.
  • O paciente deverá receber hidratação adequada, principalmente aqueles desidratados, nos quais a excreção da droga é menor, para evitar prejuízo renal.
  • Interações Medicamentosas: atenção durante o uso concomitante de outras drogas.
  • IM: Antes de aspirar, agite o frasco, administre bem lentamente e profundamente no músculo glúteo no quadrante lateral superior, e não massageie o local da injeção!
  • A aplicação do medicamento tem que durar dez segundos, para não machucar muito o músculo, o que torna ainda mais desconfortável a sua aplicação.
Anúncios