Posturas Patológicas: Decorticada e Descerebrada

posturadecorticardescerebrar.png

Tanto a Decorticação e a Descerebração são achados patológicos que podem existir quando se examina um doente em coma.

Postura de Decorticação

A postura de decorticação é uma postura anormal na qual uma pessoa se apresenta rígida com os braços dobrados, os punhos cerrados e as pernas esticadas. Os braços estão dobrados para dentro em direção ao corpo e os punhos e os dedos estão dobrados e mantidos sobre o peito.

Este tipo de postura é um sinal de lesão grave no cérebro. As pessoas que sofrem com essa condição devem procurar atendimento médico imediato.

A postura de decorticação é um sinal de danos no trajeto dos nervos entre o cérebro e a medula espinal . Embora grave, geralmente não é tão grave como a postura descerebrada.

A postura pode ocorrer em um ou ambos os lados do corpo.

Causas comuns:

  • Sangramento no cérebro (hemorragia intracraniana).
  • Tumor cerebral.
  • Ferimento na cabeça.
  • Aumento da pressão intracraniana por qualquer causa.
  • Acidente vascular cerebral.
  • Deterioração da função cerebral que ocorre como resultado de danos no fígado, infecções cerebrais e outras causas.

Postura Descerebrada

É uma postura corporal anormal que implica manter os braços e as pernas esticados, os dedos dos pés apontando para baixo e a cabeça e o pescoço esticados para trás. Os músculos ficam tensos e mantêm-se rígidos. A existência deste tipo de postura geralmente significa que houve danos graves no cérebro.

A causa comum da postura de descerebração é uma lesão cerebral grave.

O opistótono (um espasmo muscular grave do pescoço e das costas) pode ocorrer em casos graves de postura descerebrada.

A postura de descerebração pode ocorre de um lado do corpo, em ambos os lados ou apenas nos braços, e pode alternar com a postura de decorticação. A pessoa também pode ter postura decorticada num lado do corpo e postura descerebrada do outro lado.

Causas comuns:

  • Sangramento no cérebro por qualquer causa (hemorragia intracraniana).
  • Tumor do tronco cerebral.
  • Enfarte cerebral (derrame).
  • Encefalopatia (problemas cerebrais devidos a drogas, intoxicação ou infecção).
  • Traumatismo craniano.
  • Encefalopatia hepática (problema cerebral devido a insuficiência hepática).
  • Aumento da pressão no cérebro por qualquer causa.
  • Tumor cerebral primário.
  • Tumor cerebral secundário.
Anúncios