Peak-flow: Debitômetro

Peak-flow

O Peak-Flow, também conhecido como Debitômetro ou Pico de fluxo expiratório,  é um instrumento que serve para medir a eficácia da função pulmonar e indica quão abertas estão as vias respiratórias ou quão difícil é respirar. É um aparelho pequeno, portátil e econômico, que mede o fluxo de ar ou a taxa de fluxo expiratório máximo, podendo ser de grande utilidade para os asmáticos.

Esse fluxo é facilmente mensurado através de um aparelho manual onde o paciente segura o aparelho com suas mãos, inala o máximo de ar possível ao nível da CPT (cap.pulm.total) e, em seguida, exala o ar com força máxima dentro do bocal do aparelho. O fluxo de gás exalado descola o pistom do fluxômetro de pico, registrando-se a taxa de fluxo máxima/pico em litros por min. Essa manobra deve ser feita no total de 3 vezes e , a taxa mais alta desses 3 fluxos é registrada como o fluxo de pico expiratório.

Faixa de normalidade do fluxo de pico expiratório (PEF):

– Homens: 500-700 litros/minuto.
– Mulheres: 380-500 litros/minuto.

Esses valores variam com a idade, sexo, raça, altura e tabagismo. Assim, existem tabelas de referencias. Além disso, como o PEF depende do esforço empregado pelo paciente a Força da musculatura respiratória e motivação do paciente.

O peak-flow meter é utilizado para:

  • Diagnosticar a asma;
  • Avaliar a severidade da doença;
  • Monitorizar a evolução da asma e registar dados objectivos e regulares que servirão de apoio ao médico assistente;
  • Verificar a resposta à medicação;
  • Prevenir crises.

Tomando como ponto de partida o melhor valor pessoal (100%), o asmático deve manter os resultados acima dos 80%. Para uma melhor orientação, pode usar um sistema de semáforo:

Verde – Asma bem controlada 
-Valores entre os 80 e os 100%;
-Não apresenta sintomas;
-Deve manter o programa de controlo;
-O médico pode considerar reduzir gradualmente a medicação.

Amarelo – Atenção
-Valores entre os 50 e os 80%;
-A doença está a piorar e pode haver sintomas;
-Deve aumentar a medicação de manutenção. Siga as instruções prévias do médico ou entre em contato com ele, caso tenha dúvidas.

Vermelho – Perigo!
-Valores abaixo dos 50%;
-Use um broncodilatador para alívio dos sintomas;
-Aguarde e volte a utilizar o peak-flow meter (debitómetro);
-Se as leituras não melhorarem (passando, pelo menos, para o nível amarelo) contacte o médico;
-A terapia de manutenção tem de ser aumentada.

O Técnico de Enfermagem pode executar os testes de peak-flow em clínicas ou à domicílio?

Conforme o parecer COREN-SP 070 /2013 e a orientação fundamentada Nº 083/2015, técnicos e auxiliares de Enfermagem podem verificar Peak-Flow no domicílio, sob supervisão, orientação e direção do Enfermeiro, tendo em observação que não se encontra nessa função sob a jurisdição do Conselho Regional de Enfermagem do Estado de São Paulo. Os exames devem ser indicados e acompanhados por médicos que são responsáveis também pela interpretação dos achados e elaboração de laudos. Cabe ao técnico identificar-se como executor com identificação adequada (carimbo e assinatura).

Anúncios