Oximetria de Pulso

A oximetria de pulso é um método não invasivo de monitorar continuamente a saturação de oxigênio da hemoglobina (SpO2 ou SaO2).

Embora a oximetria de pulso não substitua a medição da gasometria arterial, ela constitui um instrumento efetivo para monitorar alterações sutis ou súbitas na saturação de oxigênio.

Uma sonda ou sensor é preso na ponta do dedo, fronte, lobo da orelha ou crista nasal. O sensor detecta as alterações nos níveis de saturação do oxigênio ao monitorar os sinais luminosos gerados pelo oxímetro e refletidos pelo sangue pulsátil por meio do tecido para a sonda.

Os valores normais da SaO2 são de 95 a 100%. Os valores inferiores a 85% indicam que os tecidos não estão recebendo oxigênio suficiente, e o paciente precisa de avaliação adicional.

Os valores da SaO2 obtidos na oximetria de pulso não são confiáveis na parada cardíaca e no choque, quando foram usados corantes ou medicamentos vasoconstritores, ou quando o paciente apresenta anemia grave ou um alto nível de monóxido de carbono.

CUIDADOS DE ENFERMAGEM

• Em pacientes com monitorização da saturação continua deve-se realizar um rodízio do sensor de oxímetro a cada duas horas, evitando necrose da polpa digital do paciente.

• Na ausência da saturação em paciente estáveis, deve-se avaliar primeiramente a perfusão do membro onde esta localizada o sensor, ou deslocamento do mesmo. Caso não haja alteração avaliar o paciente imediatamente.

• Ao encontrar valores alterados comunicar imediatamente ao médico e/ou a enfermeira.

oximetriapulso.png

Anúncios