O que é Pterígio?

O que é Pterígio?

O Pterígio, também conhecido por “carne no olho”, é uma alteração na membrana transparente do olho chamada conjuntiva e é decorrente de uma série de fatores que vão desde a hereditariedade até a exposição excessiva a agentes irritativos como praia, piscina, sol, poluição, ar condicionado, etc.

A prevalência desta doença em um país tropical e, sobretudo, numa cidade litorânea como a nossa é muito alta, devido ao clima quente e à exposição solar frequente.

Por isso, muitas pessoas conhecem alguém que tenha essa doença, mas que, por vezes, evitam buscar um tratamento mais efetivo por acharem que não há o que fazer ou por que já ouviram falar que “se operar, a carne volta”.

Não devemos confundir pterígio com catarata, que é a perda de transparência do cristalino e que acontece mais frequentemente em pessoas acima dos 60 anos e exige outro tipo de tratamento.

Normalmente, o pterígio encontra-se localizado no canto interno dos olhos, mas também pode aparecer no canto externo. Embora esta lesão não apresente etiologia infecciosa, pode afetar a visão.

Mas qual é a causa?

Sua causa não foi completamente elucidada, mas é sabido que fatores genéticos, juntamente com fatores ambientais podem favorecer o surgimento do pterígio.

Dentre os fatores ambientais encontra-se a exposição ao sol, poeira e vento.

Os raios ultravioletas e a irritação crônica do olho aparentemente exercem um importante papel na etiologia do pterígio.

A Córnea VS o Pterígio: Entenda as diferenças!

A córnea é uma membrana transparente localizada na superfície do globo ocular e não apresenta vasos sanguíneos nem opacidades, o que possibilita a passagem da luz através dela.

Já no caso do pterígio, a membrana que alastra-se para a córnea, apresenta vasos sanguíneos e tecido fibroso, podendo dificultar assim a visão, por tornar a córnea opaca (leucoma) e causar a distorção da curvatura desta (astigmatismo).

As Complicações

Como manifestação clínica, o pterígio, além de dificultar a visão, apresenta prurido, sensação de areia nos olhos, fotofobia, lacrimejamento e hiperemia ocular.

O Tratamento

O tratamento da ardência e hiperemia ocular deve ser feito utilizando-se colírios adequados.

Todavia, estes não apresentam a capacidade de fazer o pterígio regredir, sendo que o único tratamento comprovadamente eficaz é a remoção cirúrgica. Existem diversas técnicas cirúrgicas, sendo que algumas delas, consideradas melhores, reduzem o risco de recidiva.

Comentários
Anúncios