Lesão por Pressão

O National Pressure Ulcer Advisory Panel (NPUAP) anunciou uma mudança na terminologia de úlcera de pressão. Agora, o termo “lesão por pressão” deve ser utilizado por todo os profissionais de saúde, pois descreve com mais precisão as lesões em peles intactas e ulceradas.

A lesão de pressão pode ser definida como uma lesão de pele causada pela interrupção sangüínea em uma determinada área, que se desenvolve devido a uma pressão aumentada por um período prolongado. Também é conhecida como lesão de decúbito, escara ou escara de decúbito. O termo escara deve ser utilizado quando se tem uma parte necrótica ou crosta preta na lesão.

A lesão de pressão se desenvolve quando se tem uma compressão do tecido mole entre uma proeminência óssea e uma superfície dura por um período prolongado. O local mais freqüente para o seu desenvolvimento é na região sacra, calcâneo, nádegas, trocânteres, cotovelos e tronco.

São vários os fatores que podem aumentar o risco para o desenvolvimento da lesão de pressão como: imobilidade, pressões prolongadas, fricção, traumatismos, idade avançada, desnutrição, incontinência urinária e fecal, infecção, deficiência de vitamina, pressão arterial, umidade excessiva, edema.

Quem corre mais riscos?

Pacientes acamados que são ou foram fumantes, diabéticos, pacientes com incontinência fecal e urinária (uso de fraldas), desnutridos, idosos, pessoas com pouca ou nenhuma mobilidade, com problemas de circulação arterial.

Como prevenir?

Manter alguns cuidados com a pele do paciente é fundamental. A atuação fundamental é no alívio da pressão da pele, nas áreas de maior risco, ou onde se tem ossos mais proeminentes. Alguns cuidados são bem importantes, e podem ser realizados desde os primeiros momentos que o paciente ficou acamado, seja em casa ou no hospital.

-Manter colchão piramidal (caixa de ovo) sobre o colchão da cama do paciente.
-Mudar sempre o paciente acamado de posição.
-Colocar travesseiros macios embaixo dos tornozelos para elevar os calcanhares.
-Colocar o paciente sentado em poltrona macia, ou revestida com colchão piramidal, várias vezes ao dia.
-Quando sentado mudar as pernas de posição, alternando as áreas de apoio.
-Manter alimentação rica em vitaminas e proteína.
-Manter hidratação.
-Trocar fraldas a cada três horas, mantendo paciente limpo e seco..
-Hidratar a pele com óleos e/ou cremes a base de vegetais
-Utilizar sabonetes com pH neutro para realizar a limpeza da região genital.
-Estar atento para o aparecimento de candidíase e outras infecções por fungos.
-Aplicação de filme transparente e/ou cremes ou loções a base de AGE nas áreas de risco aumentado para lesões
-Realizar massagem suave na pele sadia, em áreas potenciais de pressão, com loção umectante e suave.
-Manter a limpeza das roupas de cama, bem como mantê-las seca e bem esticadas.
-NÃO utilizar lâmpada de calor sobre a pele, pois estimulam o ressecamento da mesma.

#Paranaoesquecer
#Compartilheconhecimento

lesaopressao.png

Anúncios