Administrar medicamento em via arterial: Pode?

Este tópico contém resposta, possui 2 vozes e foi atualizado pela última vez por  Christiane Ribeiro 1 semana, 1 dia atrás.

  • Autor
    Posts
  • #17141

    Guilherme Alves
    Participante
    Ponto(s): 574

    Queria saber se podemos administrar medicamentos em vias arteriais?

    Isto é possível ou não?

  • #17143

    Christiane Ribeiro
    Mestre
    Ponto(s): 1,046

    Olá, tudo bem?

    Pode e não pode. Por que?

    Vamos lá!

    Não devemos administrar medicamentos considerados “do nosso cotidiano” nas artérias, e sim nas veias, por vários motivos:

    • Primeiro, porque as veias localizam-se mais superficialmente no corpo, sob a pele, enquanto as artérias situam-se mais internamente;
    • Segundo, porque a parede das veias é mais fina, permitindo a penetração da agulha de injeção muito mais facilmente do que as artérias.

    Além disso, as artérias contraem-se ritmicamente e poderiam ser lesadas se perfuradas com agulhas.

    Mas há uma via específica para um momento específico: A Via Intra-Arterial (IA)!

    Esta somente é utilizada para  infusão de drogas antineoplásicas e destina-se ao tratamento de tumores localizados, geralmente inoperáveis, de fígado, membros, cabeça e pescoço, cólon, reto, cérebro, pâncreas, bexiga, cérvix uterino, mama, melanoma e sarcomas.

    Permite infusão do quimioterápico em concentração mais alta próximo ao leito tumoral, o que pode tornar o tratamento mais efetivo e, possivelmente, menos tóxico em nível sistêmico. É utilizada com mais frequência nos casos de tumores de fígado primários ou metastáticos provenientes de carcinoma gastrointestinal (colorretal principalmente), mama e pulmão.

    Tá, mas porque estes quimioterápicos são injetados na artéria e não nas veias como qualquer medicamento comum?

    Porque o quimioterápico que é injetado na artéria par nutrir o tumor, e portanto é injetado em altas doses junto a ele, evitando a circulação pelo corpo do medicamento.

    Assim, altas concentrações de agentes antineoplásicos na área de infusão tumoral, além do tempo prolongado de exposição às mesmas, propiciam melhores resultados em relação à administração sistêmica das mesmas drogas e com menos efeitos colaterais.

    Espero ter ajudado!

Você deve fazer login para responder a este tópico.