Fasciotomia

fasciotomia.png

A Fasciotomia é um procedimento cirúrgico no qual a fáscia é cortada para aliviar a pressão (e tratar a perda de circulação em uma área de tecido ou músculo). A fasciotomia é um procedimento de salvamento para membros quando utilizada para tratar a síndrome compartimental, que se caracteriza pelo aumento patológico da pressão tecidual dentro de um compartimento fechado.

Mas o que é a Síndrome  Compartimental?

Essa síndrome ocorre quando o tecido, músculo, e vasos sanguíneos de uma parte do corpo estão tão comprimidos que não conseguem receber oxigênio adequadamente. Em uma fasciotomia, a fáscia – tecido conectivo, como uma embalagem de plástico – é cortada, aliviando a pressão.

Cuidados de Enfermagem com Fasciotomias

É de extrema importância o acompanhamento de uma Comissão ou Central de Curativos, para avaliar a cicatrização diariamente. Não há um tempo determinado para a cicatrização, podendo variar de paciente para paciente, variando de  3 a  6 meses, ou até mais, depende do tipo de lesão que provocou a realização da fasciotomia, a qualidade da circulação e da pele no local.

É necessário que faça a limpeza da fasciotomia com Soro Fisiológico 0,9%, e aplicando gazes estéreis não aderentes na primeira semana. Conforme a avaliação da Central ou Comissão, irão orientar sobre que tipos de coberturas deverão ser utilizadas.

Imobilize a área afetada e elimine a atividade a fim de proteger o local operado e estabilizar as estruturas músculo esqueléticas. Monitore quanto a hemorragia e choque, que podem resultar de um sangramento significativo e de uma hemostasia precária dos músculos que ocorre com a cirurgia.

Anúncios