Eventos Adversos (EAs)

eventoadverso.png

Um dos assuntos que muitos não dão atenção, mas sendo de extrema importância, pois pode acarretar consequências graves e condutas administrativas sérias.  O evento adverso é um acontecimento imprevisto que trouxer prejuízo ou danos ao paciente, visitante ou colaborador.

Tendo como exemplos:
–  Queda do leito
–  Administração de medicamento errado ou dose errada
– Queda de visitante
– Agressão
– Lesão por pressão
– Acidente perfurocortante com colaboradores
– Etc.

Pode ocorrer o evento quase adverso também. Mas o que é isso?

É um evento adverso que poderia ter acontecido se não fosse detectado antes.

Como por exemplo:

– Ao administrar um medicamento detectar que o paciente estar com nome trocado na etiqueta de identificação;
– Piso escorregadio que pode ocasionar uma queda;
– Erro de identificação do paciente;
– Etc…

O que fazer caso ocorra um EA?

– Proceder à notificação do caso;
– Tranquilizar e orientar o cliente, no sentido de que o caso será acompanhado pelo serviço de saúde, até a alta do paciente, e que os eventos adversos são, em geral, de evolução benigna;
– O cliente deverá ser encaminhado, se necessário, para tratamento específico do evento adverso apresentado, em ambulatório ou unidade de saúde de maior nível de complexidade;
– Quando necessário, para a complementação do esquema vacinal com imunobiológicos especiais, a vacinação deve ser feita sob orientação de profissional de nível superior, enfermeira ou médico, e solicitada ao Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE) de sua região.

Porque devo notificar?

Com os processos assistenciais cada vez mais complexos, o risco da ocorrência de erros, por parte do profissional de saúde, e de eventos adversos, vinculados a erro ou não, tornou-se um dos nossos maiores desafios. Desta forma, a busca pela cultura da segurança do paciente tem se mostrado necessidade crescente na instituição.

Qualquer profissional que atua na unidade deve notificar os eventos adversos ou quase eventos adversos. Preencher corretamente formulário.

Para que servem as notificações?
As informações recebidas pelo NOTIVISA servem para:
• Subsidiar o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) na identificação de reações adversas ou efeitos não-desejados dos produtos;
• Aperfeiçoar o conhecimento sobre os efeitos dos produtos e, quando indicado, alterar recomendações sobre seu uso e cuidados;
• Promover ações de proteção à Saúde Pública por meio da regulação dos produtos comercializados no País.

É importante lembrar que nem toda notificação gera uma medida sanitária, seja ela regulatória ou não. Por isso é importante notificar sempre que houver suspeita de um incidente, evento adverso ou queixa técnica.

Anúncios