Como fazer uma Fixação de Sonda Enteral ou Gástrica?

Como faz uma Fixação de Sonda Enteral ou Gástrica?

A Fixação de Sondas tanto Naso: Enterais/Gástrica e Oro: Enterais/Gástricas é uma manutenção constante feita pela equipe de Enfermagem.

No estágio de Enfermagem é muito realizado, visando tanto ao aluno quanto ao profissional recém formado, a realizá-los sem medo e com segurança, para o conforto de seu paciente.

Materiais para Realizar uma Fixação de Sonda Enteral ou Gástrica

Existem diversos materiais que você possa trabalhar em cima para realizar uma fixação de sonda. Desde esparadrapos, micropores, tensoplast, e até um adesivo próprio para a sonda, que na qual chamamos de “Nasofix”.

Existem pacientes que podem apresentar alergia, sem ao menos saber, de alguns materiais que é realizado a fixação. Sempre busque por alternativas, para que forneça conforto ao paciente.

Os Tipos de Fixação de Sonda Enteral e Gástrica

Como faz uma Fixação de Sonda Enteral ou Gástrica?

Existem diversas formas de realizar uma fixação. Cada profissional desenvolve sua maneira mais prática e esteticamente confortável ao seu paciente, presando sempre pela segurança do dispositivo instalado no mesmo.

A Fixação em “I”

Talvez seja a forma mais comum de fixação que você verá nas instituições. Pode ser feito de material desde esparadrapos até fita microporosa, é cortado um pedaço da fita, entre 5 a 10 centímetros (dependendo da anatomia do paciente), e realizando 4 pequenos cortes neste pedaço, dobrando-as como envelope para dentro (onde encontra-se a cola), e assim, dando o formato de “I”, prendendo a primeira porção e mais grossa no nariz do paciente, e a segunda porção e mais fina em volta da sonda do mesmo. Este tipo de fixação serve tanto para SNE e SNG, e SOE e SOG, o que diferencia para uma orogástrica/oroenteral é o seu tamanho, podendo ser um pouco mais extenso, sua durabilidade é de até 24 horas, se não houver grandes sujidades, ou deslocamento por oleosidade e sudorese excessiva do paciente à região.

Fixação em Tirinhas

Este tipo de fixação é recomendado que utilize de um material chamado de “Tensoplast”, que é uma bandagem elástica, moldável, resistente, permitindo a passagem de ar e umidade, reduzindo o risco de maceração da pele, sendo cortado em uma superfície (recomendado material plástico duro e anti aderente), para realizar o corte mais eficiente, e assim instalando sempre na narina oposta onde se encontra a sonda locada, para fixar firmemente e não ocasionando desconforto ao paciente, além de que, fica esteticamente melhor no mesmo, sua durabilidade é de até 24 horas, se não houver grandes sujidades, ou deslocamento por oleosidade e sudorese excessiva do paciente à região.

Fixação com Nasofix (Adesivo para Sondas Enterais e Gástricas)

Ainda um material que não é usado com tanta frequência na maioria das instituições de saúde, já é um grande avanço para a saúde, pois muitos lugares já começaram a implementar este tipo de fixação. Sua tecnologia proporciona uma anatomia perfeita para a fixação no nariz, garantindo conforto e segurança, previne lesões de pele. É muito prático de utilizar, pois maioria das embalagens mostram de uma maneira ilustrativa como é feito a instalação desta fixação. Além de que, tem uma durabilidade maior, pode ficar fixada em até 7 dias (dependendo do fabricante), se não houver grandes sujidades, ou deslocamento por oleosidade e sudorese excessiva do paciente à região.

Fixação “Bigodinho”

Este tipo de fixação é recomendado que utilize de um material chamado de “Tensoplast”, que é o mesmo citado acima nas tirinhas. Este tipo de fixação é bastante utilizado em pacientes neo/pediátricos, pois ocasiona uma fixação melhor e uma estética melhor ao paciente. Do mesmo modo citado acima, é recomendado recortar um pedaço, medindo o tamanho do paciente neo ou pediátrico, e realizando dois cortes no lado maior cortado, e assim, fazendo um pequeno corte em uma das tiras, deixando um lado livre e menor para fixar primeiramente. Ao fixar no paciente, é recomendado que instale no filtro labial, (antes ter feito a limpeza no local), e assim fixando a parte cortada menor primeiramente na sonda, e a segunda parte maior por cima desta, fazendo uma fixação que lembre um pequeno “bigode”.

Quando é necessário realizar as trocas destas fixações?

As fixações fazem parte do cuidado de enfermagem ao paciente após uma higienização como banho no leito ou íntima (quando há necessidade). É recomendo que troque a cada 24 horas, em exceto para adesivos nasofix, que prorrogam um pouco o tempo de troca, por causa de sua tecnologia duradoura, e em casos de sudorese, êmese, ou algum outro fator, que tenha que realizar a troca da fixação.

Veja mais em nosso canal YouTube:

Comentários
Anúncios