Bundles de Prevenção: Conjunto de Boas Práticas em Procedimentos Médicos e de Enfermagem

bundle

O Termo “Bundle” foi trazido pelo Institute of Healthcare Improvement, o IHI, onde é um contexto interessante que tem como a tradução livre de “pacote”, onde é uma nova maneira de enxergar as intervenções a serem feitas, e isto faz mais sentido à medida que nos familiarizamos com o conceito. Foram feitas campanhas mundiais pela Segurança do Paciente, como a mais conhecida a “Campanha 5 Milhões de Vidas“,  que na qual foi uma iniciativa para melhorar a segurança do paciente e transformar a qualidade da assistência nos Estados Unidos. A campanha objetivava evitar cinco milhões de casos de danos decorrentes da assistência em saúde, em um período de dois anos.

O IHI desenvolveu o conceito de “Bundle” para ajudar os profissionais de saúde a realizarem o melhor cuidado possível, e da maneira mais confiável, para pacientes submetidos a alguns tratamentos específicos com riscos inerentes. Um Bundle é uma forma estruturada de melhorar os processos e os resultados dos cuidados para o paciente: um conjunto pequeno e simples de práticas baseadas em evidências (em geral 3 a 5) que, quando executadas coletivamente e de forma confiável, melhora os resultados para os pacientes.

Mas o Bundle não é uma lista de coisas certas a fazer. Ele se assemelha a uma lista, mas um Bundle é mais do que isso. Ele possui elementos específicos que o tornam único. As ações de um Bundle são absolutamente necessárias e suficientes, portanto, se você tem 4 ações no Bundle, mas você remove qualquer uma delas, você não obtém os mesmos resultados – ou seja: o paciente não terá uma alta chance de ficar cada vez melhor. O Bundle é uma unidade coesa de todos os passos que devem ser seguidos para se ter sucesso.

As ações são todas baseadas em ensaios clínicos e randomizados, o que chamamos de Nível 1 de evidências. Eles foram comprovados de forma científica e são aceitos e bem estabelecidos. Não há controvérsias envolvidas nos elementos de um Bundle. Um Bundle se concentra em como fornecer o melhor cuidado – não o que o cuidado deve ser.

Os profissionais de saúde precisam se concentrar no “como fazer”: completando as medidas x, y, e z para todo paciente.

As mudanças em um Bundle são claras e simples, e envolvem medidas de tudo ou nada. Concluir com êxito cada passo é um processo simples e direto. É um “sim” ou “não” como resposta: “Sim, eu fiz esse passo ou não, eu ainda não fiz aquele outro passo. O sucesso da implementação de um Bundle se define muito claramente: “Sim, eu terminei todo o Bundle”. Não há “mais-ou-menos”, não há crédito” parcial ” por fazer algumas das etapas.

As ações dos Bundles também ocorrem no mesmo tempo e espaço: em um momento específico e em um lugar específico, não importa o quê. Isso pode ser durante as visitas e evoluções de manhã, todos os dias ou a cada seis horas em cada leito de paciente, por exemplo.

O conceito de um Bundle tem tamanho impacto que as pessoas estão tentando usá-los com mais freqüência e em mais maneiras do que eles realmente deveriam. Há uma tendência a querer chamar tudo de Bundle, qualquer checklist que envolva procedimentos de assistência ao paciente, por exemplo. Mas checklists não são Bundles, e tendo apenas uma lista de verificação ineficaz e chamando-a de Bundle não vai torná-la melhor. O objetivo é fazer um processo mais confiável, e você faz isso melhorando os hábitos e processos.

Check List Vs Bundle: As Diferenças

O checklist pode ser muito útil e um instrumento importante para garantir cuidados seguros e confiáveis. Os elementos em um checklist são muitas vezes uma mistura de tarefas ou processos bons para serem feitos (coisas úteis e importantes, mas não necessariamente ações baseadas em evidências) bem como tarefas ou processos que obrigatoriamente devem ser feitos (comprovados por estudos controlados).

O checklist também pode ter muitos, muitos elementos. Um Bundle é um conjunto pequeno, mas fundamental para todos os processos determinado pelo alto nível das evidências científicas. E ele precisa preencher todos os critérios descritos anteriormente. Como alguns elementos de uma lista são bons de fazer, mas não exigidos, quando não são cumpridos, pode haver qualquer efeito sobre o paciente. Quando um elemento do bundle é perdido, o paciente está em risco muito maior de complicações graves.

Há também um nível de responsabilidade associado a um Bundle que você nem sempre têm em um checklist. Uma pessoa identificada ou a equipe possui. A lista pode ser possuída por todos em uma equipe, mas sabemos que, na realidade, quando ela é de todos – ninguém é dono dela! As coisas nem sempre são feitas. Então, talvez o farmacêutico faz uma coisa em uma lista, uma enfermeira em outra, o médico mais alguma coisa, mas não são tarefas de uma pessoa ao longo do dia.

Um Bundle é de responsabilidade de uma pessoa ou de uma equipe por um período. E é o seu trabalho em um determinado ponto do tempo – durante as visitas e evoluções diárias, possivelmente. Portanto, não é o tipo de coisa que as pessoas dizem: “Você verifica isso que eu vou verificar aquilo.” Não. É muito claro quem tem que fazer o quê e quando, dentro de um prazo específico. A responsabilidade e o foco dão ao Bundle muito do seu poder.

Vamos citar um checklist de planejamento de alta. É uma lista de lembrete de coisas que as pessoas em uma equipe devem fazer durante toda a permanência do paciente para ajudar a conduzir o processo de tratamento até sua resolução. As pessoas olham, muitas vezes, mas ninguém normalmente é a “proprietária” e não estão claramente delineados datas e horários fixados para cada elemento. É muito mais fácil para os enfermeiros incrivelmente ocupados, ou os técnicos de enfermagem, ou os fisioterapeutas, ou os médicos assumirem que a próxima pessoa vai continuar a fazer as coisas de onde ela parou.

Anúncios