Bolsa de Bogotá

A Bolsa de Bogotá é um método muito utilizado em casos de fechamento temporário de certas laparotomias abreviadas, com objetivo de manter as bordas da incisão abdominal afastadas o suficiente para acomodar as vísceras confortavelmente, e nos casos de peritoneostomia, quando há peritonite, e precisa drenar grande quantidade de exsudatos purulentos. Sobre este plástico, uma sonda nasogástrica, servirá como dreno para aspiração contínua da secreção.
 
Por ser um método mais “barato”, muitos cirurgiões utilizam-se de material de coletores de urina estéreis, por se obter uma resistência maior, sendo cortado, aberto e moldado conforme a abertura abdominal, sendo então suturado à pele ou faseia, produzindo eficiente fechamento e proteção do abdome.
 
Uma vantagem para a Bolsa de Bogotá, é que o conteúdo abdominal pode ser inspecionado visualmente o que é particularmente útil nos casos de isquemia intestinal.
 
Por ser um método extremamente invasivo e exige cuidados intensivos de enfermagem, o paciente submete-se a maior porcentagem de morbimortalidade, pode obter uma sepse se não obtiver cuidados necessários com a ferida operatória, levando-o a morte.
 
Pacientes com este tipo de tratamento, podem fazer reintervenção cirúrgica quando necessário.
 
CUIDADOS INTENSIVOS DE ENFERMAGEM
 
PÓS OPERATÓRIO
 
Todo paciente submetido à descompressão devido à hipertensão abdominal, cuja causa pode ser traumática ou atraumática, séptica ou asséptica, deve ser monitorado rigorosamente em ambiente de terapia intensiva, com avaliação minuciosa da função renal, cerebral, cardiovascular, respiratória e hemodinâmica .
 
Devido à abertura da cavidade abdominal e a exposição parcial do conteúdo abdominal, deve-se prevenir o paciente do estado de hipotermia, através da reposição rigorosa de fluidos aquecidos e a utilização de cobertores lérmicos. A antibioticoterapia de amplo espectro é instituída com intuito de resolução do estado séptico ou, então, prevenção de infecção intra-abdominal secundária ao procedimento.
 
Todo paciente com peritoneostomia, deve possuir rigorosamente re-laparotomias programadas, com o objetivo de avaliar a cavidade, optando por iniciar o fechamento da parede ou tratar complicações.
 
Os curativos com bolsa de Bogotá devem o ser realizados com técnica rigorosamente asséptica, onde sera usado avental cirúrgico estéril, mascaras e luvas estereis, realizando lavagens com Soro Fisiológico 0,9% e secando o mesmo com gazes ou compressas estéreis, podendo ser ocluídas com compressas estéreis e também utilizar-se do método de curativo à vácuo.

bogotá.png

Anúncios