A Sepse-3 e o SOFA

sepse

A sepse agora é clinicamente definida como infecção associada à disfunção orgânica. Esta disfunção orgânica é identificada através do score Sequential Organ Failure Assessment, mais conhecido como SOFA. Uma variação aguda de 2 pontos ou mais no SOFA associada à infecção define o estado séptico.

O SOFA (Sequential Organ Failure Assessment), foi primeiramente descrito em 1996 por Jean Loui Vicent e colaboradores. Foi criado para ser utilizado para a avaliação diária de disfunções orgânicas em pacientes sépticos e posteriormente passou a ser validado para pacientes graves em geral.

O SOFA não é um escore de gravidade, ou de predição de mortalidade, é sim, uma forma de avaliar diariamente, por pontuação, as disfunções orgânicas e o grau de comprometimento do funcionamento orgânico. É um escore geralmente realizado pela equipe médica intensiva.

É avaliado seis sistemas orgânicos:  A Respiração, a Coagulação, a Hipotensão Cardiovascular, a Bilirrubina do Fígado, o Sistema Nervoso Central com a escala de Coma de Glasgow e o Débito Urinário ou a Creatinina Renal. Cada item tem sua específica pontuação, tendo uma variação aguda de 2 pontos ou mais no SOFA associada à infecção que define o estado séptico.

O Quick Sofa

O método de escore qSOFA (também conhecido em termo inglês quickSOFA), é um indicador que pode identificar pacientes com suspeita de infecção na qual estão em maior risco de um mau prognóstico, fora de uma unidade de Terapia Intensiva (UTI).

É usado três critérios, na qual atribui um ponto para a hipotensão sistólica (≤100 mmHg), taquipneia (FR ≥22 RPM/min), ou estado mental alterado, através da pontuação da escala de coma de Glasglow (<15).

Apesar de não ter sido criado para predizer mortalidade, alguns estudos têm apontado forte correlação entre mortalidade e pontuação do SOFA e número de disfunções pelo SOFA.

Referência:

http://adelaideemergencyphysicians.com/2016/02/sepsis-3-0-and-the-quick-sofa/

Anúncios