A Hipernatremia: O que é?

Hipernatremia

A Hipernatremia é um transtorno metabólico causado por um desequilíbrio hidro eletrolítico no organismo que leva a uma concentração anormalmente alta de sódio no sangue, sendo definido quando os níveis séricos de sódio são superiores a 145-150 mEq/L.

Todavia, sendo a principal consequência desse quadro é a disfunção do sistema nervoso central, gerada pela desidratação celular, que pode levar à laceração, hemorragia subaracnoidea e subcortical, e trombose dos seios venosos.

Quais são as possíveis causas da Hipernatremia?

Consequentemente é causada por falta de consumo de água gerando falta de água no sangue. Dentre as causas mais comuns estão:

  • Desidratação por sudorese, vômitos ou diarreia, causada por infecção gastrointestinal;
  • Desidratação causada por falta de reposição de água, em locais quentes e secos;
  • Consumo excessivo de fluídos hipertônicos como refrigerantes, molhos salgados (como molho de soja) ou água salgada.
  • Urinar excessivamente (poliúria), possivelmente por falta de hormônio antidiurético como na diabetes insípido, por diabetes mellitus ou por excesso de diuréticos;
  • Problemas urinários, como um tumor prostático que gere obstrução das vias urinárias;
  • Golpe de calor(insolação);
  • Hemorragia interna ou externa, como por fístula ou trauma físico;
  • Consumo excessivo de bicarbonato de sódio;
  • Síndrome de Conn (hiperaldosteronismo).

Quais são os sinais e sintomas possíveis de uma Hipernatremia?

Os sintomas são geralmente inespecíficos e incluem forte sensação de sede, fraqueza, náuseas, perda de apetite, agitação, delírio, espasmos musculares, estupor e coma.

Observando que:

Quando os níveis de sódio são maiores que 157 mEq/L, os primeiros sintomas são:

    • Muita sede (polidipsia);
    • Retenção de urina (oligúria);
    • Fraqueza;
    • Letargia;
    • Irritabilidade;
    • Sensibilidade neuromuscular;
    • Inchaço (edema).

E enfim em níveis maiores que 180mEq/L, possíveis complicações neurológicas e musculares que incluem tremores, espasmos, rompimento de neurônios, déficits neurológicos, convulsão e coma, sendo frequentemente fatal.

Quem tem mais prevalência em adquirir a Hipernatremia?

É mais comum em idosos, diabéticos, vítimas de queimaduras, pacientes em pós-operatório e em pacientes sofrendo com um estado alterado de consciência em que não podem buscar água.

Como é feito o tratamento?

Primeiramente, é beber água com baixos níveis de sódio ou quando em âmbito hospitalar, receber soro “meio a meio”, ou seja, com volume calculado pelo médico de sódio e água destilada, para a correção da osmolaridade por via  intravenosa , geralmente sendo suficiente para equilibrar a osmolaridade do organismo.

Contudo, o soro deve ser administrado lentamente, pois os neurônios fizeram o possível para adaptarem ao excesso de sódio e precisam de tempo para bombear o excesso de sódio de volta a matriz celular.

Portanto, não respeitar esse tempo de adaptação causa edema cerebral, convulsão e rompimento dos neurônios, sendo possivelmente fatal.

Entretanto, após administrar a água e soro deve-se diagnosticar e tratar a causa primária da hiperosmolaridade.

Anúncios