Notícia

Técnico de enfermagem é encontrado morto no banheiro

O técnico de enfermagem William Franco, de 36 anos, foi encontrado morto por volta das 5h dentro do banheiro próximo a unidade do Centro de Tratamento e Terapia Intensiva (CTI) da Santa Casa em Campo Grande. A vítima foi encontrada por colegas caída atrás da porta e próximo ao corpo a perícia localizou um frasco de anestésico e uma seringa. O caso será investigado pela polícia.

De acordo com informações da assessoria da Santa Casa, os colegas de William perceberam que ele sumiu durante o plantão da madrugada e começaram a procurá-lo pelo hospital. Como não estavam encontrando, avisaram o chefe do setor, procuraram mais um pouco e desistiram esperando ele aparecer.

Mais tarde, uma enfermeira decidiu procurar novamente o colega cômodo por cômodo do hospital e quando chegou próximo ao banheiro do lado de fora do CTI, percebeu que a porta não estava fechando, chegou mais perto e olhou pela fresta e viu um braço caído no chão. Ela então pediu ajuda dos colegas que conseguiram abrir a porta, e encontraram o técnico caído já sem vida.

A polícia e a perícia foi acionada no local e encontrou um frasco de anestésico fentanil e uma seringa. A polícia vai investigar o caso mas não descarta a hipótese de suicídio.

Conforme apurado pelo Correio do Estado, colegas de William disseram que ele tinha acabado de voltar de uma licença médica porque estava em tratamento psiquiátrico.

SEGUNDA MORTE EM UM MÊS

A enfermeira Janaína Silva e Souza, de 39 anos, foi encontrada morta no início desse mês na residência onde morava, na Vila Flório, em Campo Grande. Suspeita de cometer suicídio, a morte da enfermeira causou tristeza entre colegas de profissão, que aproveitaram para denunciar nas redes sociais cargas horárias exaustivas e apontaram como um dos fatores que pode ter contribuído para depressão de Janaína, uma vez que ela teria compartilhado uma mensagem no grupo do WhatsApp no dia da morte. “raiva dessa vida hoje nesse plantão”.

Fonte: https://www.correiodoestado.com.br

Comentários
Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.