Histórias

Convivendo com a Fibriliação Atrial (F.A)

A fibrilação atrial ou F.A é um tipo comum de arritmia cardíaca, no qual o ritmo dos batimentos cardíacos é, em geral, rápido e irregular.

As causas de fibrilação atrial nem sempre são esclarecidas. Em alguns casos, as causas da fibrilação atrial são uma anormalidade cardíaca de nascimento ou danos à estrutura do coração devido a um ataque cardíaco (infarto) ou problema em alguma válvula cardíaca.

No entanto, pessoas com coração normal também podem desenvolver fibrilação atrial.

Outras causas da fibrilação atrial podem ser a síndrome do nó sinusal e mais raramente algumas infecções virais também.

Um paciente diagnosticado com fibrilação atrial pode precisar fazer mudanças no estilo de vida que melhoram a saúde geral do seu coração, especialmente para prevenir ou tratar doenças como a pressão arterial alta e doenças cardíacas. O médico pode sugerir várias mudanças de estilo de vida, incluindo:

  • Seguir uma dieta saudável para o coração, pobre em sal e gorduras e rica em frutas, vegetais e grãos integrais;
  • Exercitar-se regularmente, de preferência todos os dias;
  • Parar de fumar;
  • Manter um peso saudável;
  • Manter a pressão arterial e os níveis de colesterol sob controle. Fazer mudanças de estilo de vida e tomar medicamentos prescritos para corrigir a pressão arterial elevada (hipertensão) ou colesterol alto;
  • Beber álcool com moderação ou evitar;
  • Manter cuidados de acompanhamento. Tomar o medicamento receitado pelo médico e fazer visitas regulares ao consultório médico é essencial para o tratamento da fibrilação atrial.

Convivendo com o F.A

Luiz Fernando, convive com esta condição desde 2005. Ele relata que sente seu coração bater diferente. “Estava muito acelerado e as batidas descompassadas”, relata o Luiz.

Naturalmente, ficou bastante preocupado, pois até então não tinha tido essa experiência.  Meses depois, acordou sentindo estranho novamente. foi dirigindo ao trabalho, e ao chegar, chegou a conclusão que não tinha condições de ficar trabalhando, estava começando a se sentir muito cansado, e pensou que poderia desmaiar. Retornou para casa, e junto com a sua mãe, foi ao hospital. Depois de fazer um eletrocardiograma, ele foi diagnosticado com fibrilação atrial. Desde lá, esta condição vem acompanhando em sua vida.

Ele escreve seus relatos e de outras pessoas em seu blog, o Blog do Fibrilado , onde demonstra os relatos das pessoas com esta condição, e compartilham experiência entre si e com pessoas que se interessam por este assunto.

O seu blog tem como objetivo de relatar as suas experiências com as arritmias cardíacas que vêm sentindo nos últimos anos.

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.