Crônicas de um técnico

Querido Brasil, sou um Técnico de Enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva.

Queridos brasileiros,

Com gratidão e orgulho, tenho sido um Técnico de Enfermagem de um setor de Unidade de Terapia Intensiva por 7 anos. Já segurei mãos daqueles que foram desta para melhor, já sorri para aqueles que apesar de suas doenças e situações, sempre deram a volta por cima da depressão, contando histórias engraçadas sobre diversas situações para se distraírem. Já dei meu suor, sangue, e lágrimas, para ter a certeza de que o leito em que você virá está pronto e completo para ter a certeza que a sua emergência será atendida com precisão e rapidez.

Se alguém morre, eu faço meu silêncio de condolências próximo à ele. Em alguns minutos após, estou indo ao leito do lado com um sorriso no rosto e segurando minha compostura, se os últimos minutos foram difíceis para mim.

As pessoas não param na UTI por estarem ótimas e sem dor alguma. Se você para em nossa unidade, é porque está com dores, desconfortável, e precisa de uma atenção maior.

Mas o maior perigo para nós é a falta de oxigênio, falta de circulação, com algum órgão lesionado, ou com potencial perda de algum membro ou até da vida.

Não significa que não acreditamos na sua dor. mas a dor não é aquela que mata. Nós sabemos que em uma UTI, você sente que a sua emergência é a mais importante do que a emergência da pessoa do lado. Mas o que você precisa saber, Brasil, que nós nunca queremos que você seja o primeiro. O Primeiro pode significar uma chance de você nunca mais andar pela aquelas portas. O primeiro pode significar que a sua família nunca mais o verá novamente.

Eu olho para os lados e vejo meus colegas correrem rapidamente tanto quanto a mim. Todos com a mesma intenção: Continuamente perguntando se precisa de ajuda, e o atendê-lo satisfatoriamente rápido.

Nós não fazemos este trabalho pelo elogios, porque não precisamos. Se nós não fossemos apaixonados pela nossa profissão, acredite, jamais teríamos nos esforçado tanto em estudar. Temos o orgulho de ser Técnicos de Enfermagem, integrantes do corpo de Enfermagem, que fazem parte vital de um hospital.

Deixo aqui meu depoimento,

Agnes Lee
(Técnico de Enfermagem Intensivista)

 

 

Anúncios

1 resposta »

  1. Boa tarde Agnes, tudo bem? Chamo-me Lucas

    Primeiro, gostaria de parabenizar pelo seu site. Bem organizado e recheado de conteúdo que, apesar de ser voltado para área técnica de enfermagem, certamente auxilia muito os Enfermeiros e outros profissionais de saúde devido ao conteúdo de qualidade.

    Gostaria de me disponibilizar para contribuir com alguma postagem no campo da enfermagem em seu site. Sou mestre em ciências da saúde, pesquisador no campo das drogas, então creio que poderia seguir uma postagem em algo desse campo. Se tiver alguma ideia já em mente, compartilhe comigo! Acredito que fará crescer o fluxo de visitas e diversificará, ainda mais, o conteúdo do seu site.

    Em troca, só pediria a divulgação do meu site, Central da Enfermagem.com, no seu site ou postagem.

    Concordamos, acredito eu, que ainda há uma lacuna de bons sites voltados para a enfermagem. Esse é um dos motivos de eu ter iniciado o Central da Enfermagem.

    Então, o que me diz? Qualquer coisa, entra no meu site (www.centraldaenfermagem.com) e aciona o menu de contato para falar comigo. Pois, infelizmente não encontrei essa opção aqui no seu site (Fica a sugestão!)

    Aguardo resposta. Obrigado pela atenção.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.